“Degraus mexem com minha libido
e liberdade, que há muito não eram vida.”

Ser feliz foi mais simples do que as definições diziam. Bastaram dois dias em casa e no terceiro a rua. Estava o mesmo e tinha mudado. Eu sendo eu, mudei, e a rua mudou comigo. É, foi assim.
Tarde ótima e anfitriã, me deu as boas vindas ao “novamente aqui”.
Bebi de toda aquela alegria, como se sorve com goladas uma caipirinha, desprezando a procedência da cachaça e do limão, com sede mesmo, apenas.
Mesma rua, mesmo tênis, mas agora uma tal liberdade destacava cada nuance no asfalto, cada rosto atrás das grades. A roupa abraça o resto, que o corpo abraça a roupa, que a alma abraça o corpo. Tudo estava certo, no lugar certo e era permitido.

Anúncios