Questionava a preguiça
dos atores sem crédito
e de autores sem título.
Poesias bárbaras, nem
nome tem.
Será que acabou
a tinta?

Agora sei,
de tão boa a poesia
calou-se no título o autor.

Anúncios